---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Educação de Ouro Verde avalia como positivo os resultados do Ideb 2017

Publicado em 17/09/2018 às 21:02 - Atualizado em 17/09/2018 às 21:08

A Prefeitura de Ouro Verde, através da Secretaria Municipal de Educação, recebeu a avaliação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), realizada em 2017. A pontuação foi de 5,9 superando a meta projetada até 2021, que é de 5,7. Diante disso, a administração municipal se mantém com foco para alcançar, através de políticas públicas, sempre os melhores índices na educação.

Atualmente, 254 alunos do primeiro ao quinto ano e séries iniciais são atendidos através da Escola Municipal Benvenutto Tacca e Creche Maria José Menezes. O Prefeito de Ouro Verde, Amélio Remor Junior, reforça a preocupação em sempre buscar que a educação no município seja cada vez mais de qualidade e, até mesmo referência, e para isso acredita que é preciso atuar com professores motivados e alunos dedicados.

- Acredito que a educação é a base de tudo e através dela é que temos nossas conquistas. E saber que ultrapassamos a pontuação do Ideb de 2015 e ainda superarmos a meta projetada para 2021 nos deixa motivados em seguir cuidando, trabalhando e pensando sempre na nossa comunidade escolar – comenta.

Já a secretária Municipal de Educação, Eliane Ramos, comenta o resultado do Ideb 2017.

- Essa pontuação vem através dos esforços dos professores, da direção e coordenadores pedagógicos, do próprio sistema Aprende Brasil, onde oferece simulados para os alunos exercitarem a Prova Brasil. É um trabalho de planejamento das aulas, todo processo de ensino até chegar aos nossos alunos, com professores motivados, dispostos e atuando com carinho e dedicação. É uma conquista para a educação do nosso município, que avaliamos de forma positiva. O resultado é um esforço não somente dos professores, da Secretaria de Educação, mas também da adminstração, das parcerias que fazemos - finaliza a secretária.

 

Saiba mais sobre o Ideb

O Ideb foi criado em 2007 e reúne, em um só indicador, os resultados de dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: o fluxo escolar e as médias de desempenho nas avaliações. Ele é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e das médias de desempenho nas avaliações do Inep, o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) – para as unidades da federação e para o país, e a Prova Brasil – para os municípios.

O Ideb agrega ao enfoque pedagógico dos resultados das avaliações em larga escala do Inep a possibilidade de resultados sintéticos, facilmente assimiláveis, e que permitem traçar metas de qualidade educacional para os sistemas. O índice varia de zero a 10 e a combinação entre fluxo e aprendizagem tem o mérito de equilibrar as duas dimensões: se um sistema de ensino retiver seus alunos para obter resultados de melhor qualidade no Saeb ou Prova Brasil, o fator fluxo será alterado, indicando a necessidade de melhoria do sistema. Se, ao contrário, o sistema apressar a aprovação do aluno sem qualidade, o resultado das avaliações indicará igualmente a necessidade de melhoria do sistema.

O Ideb também é importante por ser condutor de política pública em prol da qualidade da educação. É a ferramenta para acompanhamento das metas de qualidade do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) para a educação básica, que tem estabelecido, como meta, que em 2022 o Ideb do Brasil seja 6,0 – média que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável a dos países desenvolvidos. (Fonte: Ideb)